Você Sabia?

Pés primeiro! Cuidados pré e pós maratona

pés
Foto: Freepik

CONSELHOS PRÉ-PROVA

Certifique-se de que seus tênis ainda possam fazer o trabalho. A maioria dos calçados de corrida de alta qualidade deve ser substituída entre 300 e 500 milhas, ou cerca de quatro a seis meses para alguém que corra 20 milhas por semana. Não ignore a dor. A dor contínua e frequente nos pés, tornozelos e pernas durante a corrida pode ser um sinal de que o seu calçado não se ajusta corretamente ou tem um problema músculo-esquelético, que precisa ser resolvido.

Queixas comuns que os corredores podem experimentar incluem uma dor latejante no arco do pé, dor no calcanhar e dor localizada na parte superior do pé. Estas podem ser condições como fascite plantar, tendinite ou até mesmo uma fratura por estresse. Ignorando esses sintomas pode resultar em danos a longo prazo, então visite um podólogo para o diagnóstico correto e tratamento.

Não mude seus tênis de corrida muito perto de um dia de corrida. É aconselhável usá-los durante cinco a seis semanas antes de uma corrida, para garantir que estão confortáveis ​​e os seus pés estão habituados ao calçado.

RECUPERAÇÃO PÓS-PROVA

Se você tem bolhas: Você deve primeiro considerar seu tamanho. Se a bolha for pequena e não causar problemas durante o uso de tênis ou sapatos, você pode fazer um furo em um pedaço de espuma para formar um anel sobre a bolha. Tape ou cubra a bolha com um curativo tipo gel macio para protegê-la enquanto cura. Se a bolha for tão grande que você não consiga usar calçados, então, com cuidado, estourar, mas não remover a pele sobrejacente, ajudará.

Certifique-se de que a área é coberta com um curativo limpo e seco e monitore seu progresso. Se estiver aberta e tiver pele crua por baixo, considere usar um curativo antimicrobiano – especialmente se a bolha estiver suja ou parecer infectada. É aconselhável usar um curativo limpo e seco com uma parte antiaderente. A maioria das bolhas dos pés duram entre três e sete dias e normalmente desaparecem se mais fricção excessiva for evitada.

Se você tem dano nas unhas:

O primeiro passo a dar é determinar até que ponto sua unha foi afetada. Se a unha estiver muito solta, você pode considerar removê-la, mas é aconselhável consultar um podólogo para ajudá-la. Se a unha não for significativamente afetada, a chave, assim como as bolhas, é para proteger e reduzir qualquer dano à unha.

Ocasionalmente, o dano pode significar que há uma bolha de sangue sob a unha e isso pode levar à formação de pressão, o que pode causar mais danos locais. Se a área é desproporcionalmente dolorosa, procure orientação de um podólogo.

Procure por sinais de fraturas: Inchaço e hematomas são dois sintomas que os corredores precisam observar, pois isso pode indicar a presença de uma fratura simples, mesmo que não haja dor perceptível.

Em alguns casos, essas fraturas serão dolorosas; no entanto, quando a adrenalina aumenta, às vezes podemos insistir e não nos concentrar em sintomas inócuos. Se o inchaço ocorrer por um período prolongado ou se um novo hematoma se desenvolver durante alguns dias, recomenda-se que você procure orientação de um podólogo. Melhor prevenir do que remediar!

Fonte: Women’s Running Magazine

Curtiu? Então leia aqui também sobre como acertar na compra dos seus tênis.

Conheça também nossa loja Brasil Run Store, onde você encontra as melhores marcas nacionais e internacionais de suplementos e alimentos funcionais!

Sobre o Autor

Equipe Brasil Run

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar o post

Newsletter

Publicidade