Chama o Doutor Você Sabia?

Corredor de verdade malha o glúteo e não reclama!

Se você começou a correr agora tentando melhorar ou alcançar novas metas, um glúteo fraco é provavelmente o que pode estar te deixando mais longe dos seus objetivos. Esse músculo, tão esquecido principalmente pelos homens, deve ser fortalecido. Encontramos alguns movimentos de treinamento de força que são fáceis de fazer em qualquer lugar, a qualquer momento e vão levar suas corridas para um novo nível.

Afundo Pliométrico
Afundo com salto, alternando a perna que está na frente a cada pulo. Agache com a perna direita na frente, pule trocando as pernas e afunde mais uma vez. Isso conta um movimento. Repita 10 vezes com cada perna na frente.

Agachamento de uma perna só
Perna direita como base, “sente-se” nos seus quadris, mantendo o equilíbrio. Mantenha o joelho direito em linha com os dedos dos pés. Fique novamente de pé, repita na perna esquerda e faça 10 agachamentos em cada perna.

Avanço Cruzado
Fique em uma superfície lisa com uma pequena toalha (tipo flanela) debaixo do pé esquerdo. Mantendo seu peso em sua perna direita, deslize o pé esquerdo para trás e em volta da perna direita até você terminar em um avanço. Pressione seu quadril direito para retornar à posição inicial. Faça 10 movimentos deste em cada perna.

Ponte
Com uma perna estendida, eleve seus quadris para formar uma linha reta entre os ombros e o joelho. Mantenha essa posição, pressionando os glúteos por um a dois segundos, depois volte com o quadril no chão. Faça 10 pontes em cada perna.

A fraqueza de glúteo aumenta o impacto na corrida porque ele funciona como um amortecedor. Se estiver fraco o impacto sofrido pelo corpo será maior. E, como quase todo mundo sabe, impacto é um grande vilão na corrida e também está relacionado com o aparecimento de fascite plantar, canelite e dores no joelho. Esse músculo é responsável por manter o nosso corpo ereto durante o movimento, impulsiona a corrida e sua fraqueza acarreta em problemas, por isso, adapte o seu treino incluindo esses e outros movimentos que seu instrutor possa te indicar. #BrasilRun

Fontes: Runner’s World, Eu Atleta

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar o post

Newsletter

Publicidade